A simbologia por trás do calendário

 MATÉRIA  19/06   sexta-FEIRA  - MATÉRIA 014 / DE: francine santos


A saga “Algoritmos Sagrados” é repleta de simbologia.  Cada detalhe compõe de uma peça que se encaixa com perfeição no emaranhado e rico universo criado por M. L. Pontes.

Nessa matéria vamos nos focar na data de nascimento dos protagonistas:
Layla Aina tem sua data bem documentada – “Quando sua avó foi registrá-la declarou seu nascimento no dia 28 de Fevereiro de 1992 às 23:59 h”.
Victor Siegfried – nasceu no dia 1 março de 1992, mas não possui o seu horário de nascimento, porém é possível deduzir que seja por volta das 11:59 minutos, já que o casal partia para almoçar.

Agora que temos as datas vamos nos aprofundar na misteriosa filosofia por traz dos textos e seus números:
Para quem não sabe nosso calendário começava no dia 1 de março, por isso o mês de setembro (7), outubro (8), Novembro(9) e dezembro (10) seguiam com suas respectivas ordens – calendário de Romulo. O final do ano ocorria no último dia de fevereiro e exatamente nesse dia, fazia sentido o acréscimo de um novo dia (ano bissexto) – seguindo a ordem dos múltiplos para corrigi-lo.
O interessante é que justamente no último dia do ano – em fevereiro – os romanos ofereciam sacrifícios para expiar as suas faltas, caso contrário, seriam acometidos pelas pragas dos deuses.

Quem leu Almas Seladas já deve entender essa analogia.
O escritor também deixa suas marcas:
Quem recebeu a mãe de Layla no hospital: “- disse o auxiliar com seu avental respingado de sangue.”
Já o dia 1 março era considerado o dia da prosperidade e reconciliação espiritual.
Quem recebeu a mãe de Victor Siegfried no hospital: “Na recepção, um homem grisalho de boa aparência com seu jaleco fulgente veio recebê-los.”

O calendário juliano foi implantado pelo líder romano Júlio César, em 46 a.C., deixando-o confuso, iniciando o ano no mês de janeiro. Foi modificado ainda mais em 8 d.C., pelo imperador Augusto, e os nomes dos meses sofreram ainda várias mudanças ao longo do Império Romano. O calendário juliano acabou sofrendo sua última modificação em 1582, pelo Papa Gregório XIII, dando origem ao calendário gregoriano que foi adotado progressivamente por diversos países, e hoje é utilizado pela maioria dos países ocidentais.

Os maçons do rito Frances até hoje comemoram o início do ano em 1 de março e seu final em 28 de fevereiro.

Ano bissexto

A diferença de 6 horas entre o ano solar (365,25 dias) e o ano civil adotado (365 dias) era ajustada de 4 em 4 anos, repetindo-se o dia 24 do mês de fevereiro, que na época tinha 29 dias. Esses anos de 366 dias chamam-se bissextos porque os romanos repetiam o dia 24 de fevereiro "bis VI antediem calendas martias". Simplificadamente “bis VI”, ou “bissextum”. Essa foi a origem do ano bissexto – duas vezes o sexto dia antes do início de março – e não, como muita gente atribui, ao duplo seis em 366. Posteriormente o mês de fevereiro apenas era atualizado com o dia 29.

Como fica quem nasce no dia 29 de fevereiro?
O livro Almas Seladas explica esse fato muito bem.
Layla havia nascido em um ano bissexto, a Associação dos Notários e Registradores do Brasil permitia que os pais ou responsáveis dos que nasciam no dia 29 de Fevereiro, escolhessem na hora de registrar os filhos, o dia do nascimento, sendo ele: no dia 28 de Fevereiro, 29 de Fevereiro ou 1º de Março.
Quando sua avó foi registrá-la declarou seu nascimento no dia 28 de Fevereiro de 1992 às 23:59 h.
A partir daquele ano, uma nova lei declarava que todos nascidos em 29 de Fevereiro deveriam ser registrados neste mesmo dia.

Atualmente o aniversariante comemora no dia 1 de março e 29 de fevereiro nos anos bissextos. 

Hoje o ano bissexto não é nenhum mistério, porém ele arrasta consigo várias superstições. Durante a idade média acreditava-se que neste ano as pessoas não deveriam fazer qualquer tipo de escolha, se fizessem, seriam amaldiçoadas com toda forma de azar. Outros dizem que não se deve casar neste ano ou ter filhos, pois as consequências seriam terríveis.

A saga remete muita informação e mistérios aterradores sobre datas e números. Se você ficou curioso não perca tempo e comece já a sua leitura.



As discrepâncias entre os protagonistas estão em todas as partes da saga. Você seria capaz de discriminar todas elas?


Francine Santos

Reações:

2 comentários:

Gêmeas On disse...

Muito legal esse post, deu curiosidade de ler a saga, rs

Marcelo Pontes disse...

Muito obrigado queridas. Estaremos sempre alimentando essa intrigante saga em nosso blog. Abraço.

Recent Posts Widget

Trailers


   
+Videos

Escolha o seu volume



Almas Seladas 
Vol 1
Marcelo L. Pontes


Máscaras Reveladas 
Vol 2
Marcelo L. Pontes
 





Símbolo Oculto 
Vol 3
Marcelo L. Pontes

 
A simbologia por trás do calendário - Algoritmos Sagrados